Zé Urbano

Loading...

domingo, 4 de dezembro de 2011

Sadomasoquismo

Eu jurei nunca mais te mentir.
Pobre de mim, tão curioso,
te minto antes de dormir
só pra ver o teu sono poroso
absorver a tua lágrima
que adorei ver cair.

Durmo orgulhoso de ser
o verme inescrupuloso
que te faz sofrer.

De manhã, café na cama
e de flores, um buquê
rezo para que não percebas
o sádico que sonhei em ser.

Sinto muito

Se você tiver coragem
olhe bem nos meus olhos
não me venha com chantagem
retire logo esses antolhos.

Jogue em mim suas desculpas
tome mais um gole de cicuta
e, para redimir suas culpas,
para um pouco e me escuta:

eu lhe dei toda a coragem
para você ser o que é
não pense que me engana
nem pense em largar o meu pé

pois o nosso amor é labirinto.
não desdenhe do que eu sinto
porque eu sinto muito em dizer:
sinto muito mas eu amo você!

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

POEMA ENCANTADO!

...............................................
...............................................
...............................................
............ ................humm........
tá encantado esse poema...

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

domingo, 28 de agosto de 2011

CORAÇÃO

Eu pensei que o coração
tivesse prazo de validade.
Vivi nessa enganação,
mas coração não tem idade.

Bate quando bem entende,
ama como bem quer,
sempre tão indiferente,
de seu dono não quer saber.

Bate largo e descompassa
fica nesse pega e larga,
bole bole, nos perpassa
até o osso, feito adaga.

Bate forte, emocionado,
corre o sangue tão gueixo.
Quando está apaixonado,
é ouro, pra ele, o lixo!!

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Matar-se de amor

Joguei meus olhos no precipício
e me afundei na imensidão...
era tão claro, no início...
mas me esperava, no escuro, o chão.

Estatelei o meu olho curioso
e quebrei a minha face de pedra.
Meu sonho liso ficou poroso
e desalinhou meu siso, na queda.

Quebrou-se todo o esqueleto
e sobrou, só, uma costela.
Mas eu juro e prometo!!
Essa que sobrou... é dela!!

segunda-feira, 27 de junho de 2011

sábado, 18 de junho de 2011

NADA MAIS ME EMOCIONA...
NADA MAIS ME COMOVE...
TUDO QUE MEU CORAÇÃO AMBICIONA
É : NOVES FORA NOVE!!!
O ATOR TINHA SIDO TANTA GENTE QUE,
AO VER A SI MESMO, FICOU SEM PALAVRAS!

Adianta perguntar?

Enquanto o mundo passa mal
quem será que apara a barba de Deus...??

Tô no meio do conflito
Tô cagado e assustado
de todo lado vem o grito
de um mundo incendiado.

Muito pior é ser mulher
de burca, silêncio e cara cortada
por um talibã que não quer
uma cara livre e desbocada.

E já depois de tanto açoite
nosso lombo nem mais se importa
que leve dias ou várias noites
pra arrombarmos essa porta.

Nem todo ouro, nem todo óleo
pode pagar por esse desencanto
que nasce no peito e sai nos olhos
toda vez que te vejo e pergunto:

Enquanto o mundo passa mal,
quem será que apara a barba de Deus?

segunda-feira, 9 de maio de 2011

MINHA CARNE É TÃO COMPORTADA...
ESCONDE MEU OSSO SEM QUERER,
ELA É TÃO FINA E ALINHADA
QUE NÃO ESCUTA MEU OSSO RANGER.

MINHA CARNE É POUCA...
MAS MEU OSSO É DURO DE ROER!!!

sábado, 2 de abril de 2011

Fiz essa " poesia contra mim" em homenagem a uma colega
de curso(história bac.) que em uma aula sobre indígenas
pediu para eu ficar quieto (pq fiz um comentário sobre o colar que o índio usava).
Faz de conta que foi ela que fez pra mim...


QUIETO!!!!!!!!
(poesia contra mim)

Cala a boca um pouco
não consigo me escutar!
Você parece um louco,
falando sem se flagrar!

Não vê que essa academia
premía só o bem pensar!
E o que antes não havía
nunca haverá de estar.

Se o índio quer a "Nike"
e o colar de santo enrolar
pra ficar um índio "Fake",
quem é você pra falar?

Fica quieto seu Ovídio,
que eu quero aprender;
se a gente faz o índio
ou ele se faz por querer!!


"Quando todos pensam o mesmo, ninguém está pensando".
Walter Lippmann


quinta-feira, 24 de março de 2011

Ponto G

E lá vou eu...
correndo noite afora
atrás daquela senhora
que passsa sem me ver...

que passa desaforada,
vento ventando vestido,
de tragada e baforada,
cuspindo: culpado é o cupido!!

Vou direto ao ponto G,
que fica bem no seu ouvido,
digo tudo o que sei dizer
e ela diz: tá consentido!!!

Só pernoite é pouco pra motel,
uma semana de recolho,
subindo parede de rapel
sem nunca pregar o olho,

aproveito a chance dada
por essa senhora despida
que empunha minha espada
e faz valer a pena, minha vida!!

sábado, 19 de março de 2011

“Se você tem uma maçã e eu tenho uma maçã e nós trocamos as maçãs, então você e eu ainda teremos uma maçã. Mas se você tem uma idéia e eu tenho uma idéia e nós trocamos essas idéias, então cada um de nós terá duas idéias”.
Bernard Shaw

quinta-feira, 10 de março de 2011

ESPíRITO VOYEUR

EU FORNICO
TU FORNICAS
ELE FORNICA
NÓS FORNICAMOS
VÓS FORNICAIS
ELES ESPIAM....

sexta-feira, 4 de março de 2011

NÃO É MOLE! MAS QUEM DISSE QUE MOLIÈRE?
(SHAKE,SHAKE,SHAKE)

JOGUEI MEUS OLHOS CONFUSOS
NOS OLHOS DA MOÇA QUE PASSAVA
E NO MEIO DE OLHARES DIFUSOS
ACHEI A METADE QUE ME FALTAVA.

PRIMEIRO UM OLHAR OBTUSO...
DEPOIS UM OLHAR DE PEDRA,
DE REPENTE OUÇO CARUSO
E UMA DISSONÂNCIA ME ENLEVA,

BAMBOLEIO FEITO UM MARIONETE,
PARECE ATÉ QUE EU VÍ UM "UFO"!
TOMARA NÃO SEJA UMA MACBETH...
QUE DEUS À LIVRE DESSE TARTUFO!
Poesia de Eliakin Rufino, poeta de Roraima
e integrante do Movimento Roraimeira.

http://antologiamomentoliterocultural.blogspot.com/2009/03/momento-litero-cultural-entrevista_31.html


O Brasil não é aqui


O sul do Brasil é europeu
Tem gente que não fala português
o sudeste é americanizado
as bandas cantam rock em inglês
Manaus entrou na linha de montagem
os gringos pagando uma sugesta
São Luís é a Jamaica maranhense
Carajás é a Suíça da floresta
o que é importado é mais bonito
o que é nacional pra nós não presta

A Bahia é uma nação africana
Mato Grosso ainda é Paraguai
Recife é a Veneza brasileira
Por isso que a República não vai
a lavagem cerebral é tão medonha
e na mente vazia nada resta
no sonho de querer ser estrangeiro
brasileiro toma injeção na testa
o que é importado é mais bonito
o que é nacional pra nós não presta

Brasília é o Egito enigmático
é o congresso dos novos faraós
o nordeste é a Índia sem comida
Goiás é a terra dos caubóis
é tanto imitação e macaquice
que a cabeça ingênua não contesta
o Brasil é o túmulo do samba
mas a música estrangeira faz a festa
o que é importado é mais bonito
o que é nacional pra nós não presta