Zé Urbano

Loading...

sábado, 2 de abril de 2011

Fiz essa " poesia contra mim" em homenagem a uma colega
de curso(história bac.) que em uma aula sobre indígenas
pediu para eu ficar quieto (pq fiz um comentário sobre o colar que o índio usava).
Faz de conta que foi ela que fez pra mim...


QUIETO!!!!!!!!
(poesia contra mim)

Cala a boca um pouco
não consigo me escutar!
Você parece um louco,
falando sem se flagrar!

Não vê que essa academia
premía só o bem pensar!
E o que antes não havía
nunca haverá de estar.

Se o índio quer a "Nike"
e o colar de santo enrolar
pra ficar um índio "Fake",
quem é você pra falar?

Fica quieto seu Ovídio,
que eu quero aprender;
se a gente faz o índio
ou ele se faz por querer!!


"Quando todos pensam o mesmo, ninguém está pensando".
Walter Lippmann